21de Maio,2019

Geopt.org - Portugal Geocaching and Adventure Portal

20 February 2019 Written by  Ricardo Ribeiro

Ásia 2017 – Dia 43 – Rangoon

Derradeiro acordar em Myanmar. Suave, quase com o nascer do dia, com naturalidade. No dorm todo o povo ainda repousa. Sou o único activo, fico na Internet, na preguiça. Vai ser assim a manhã toda. Na caminha. Só porque sim, porque se está bem, porque posso. Gosto tanto destes beliches do Dengba, são tão confortáveis.

Recebo a roupa da lavandaria, tratada a um belo preço. Encomendo almoço, a última daquelas deliciosas refeições, tão baratas mas tão gostosas e saudáveis. Aproxima-se o meio-dia, hora de checkout. Vou arrumar a mochila. Faço uma reestruturação. Há coisas que vão ser descartadas, quero viajar ainda mais leve nas últimas semanas desta viagem.

Mudo-me para a sala comum do hostel, instalo-me numa das grandes esteiras colocadas à disposição dos hóspedes. Chega a comidinha e depois, de barriguinha cheia, quase que adormeço. Sairemos pelas 15:00. Sem pressa nenhuma, num dia morto. Vai ser tempo de sobra.

Em termos de dinheiro foi uma proeza terminar uma estadia de duas semanas com apenas um par de Euros em moeda local no bolso. Sem esforço nem no sentido de conter ou de gastar mais. Foi mesmo a conta certa, ainda suficiente para uma ida à rua para comprar os últimos abastecimentos. E pronto, hora de encerrar este capítulo. Foi bom conhecer Rangoon e o pouco da Birmânia que conheci. Adorei esta cidade e voltarei, para a revisitar e para descobrir outros pedaços do país.

Valor de 8.000 acertado com o taxista, será um caminho de pouco menos de uma hora, com muito calor.

O aeroporto de Rangoon deixa à partida uma confirmação da sensação à chegada: bem organizado, funcional, agradável. Os processos habituais fluem de forma simples, nada demora tempo, o espaço está bem desenhado, há wi-fi gratuita (por meia hora). Dá a ideia de estar sobredimensionado, sobretudo depois de passar para a área só para passageiros… penso na Coreia do Norte, numa certa megalomania. Os corredores são amplos, cobertos de alcatifa fofa, ladeados poe enormes lojas de grandes marcas, mas só os empregados lá estão. Não há muitos passageiros e menos clientes ainda.

Como tudo na minha experiência, o processo de embarque inicia-se à hora prevista, os passageiros rapidamente escoados, toda a gente sentada rapidamente a no ar precisamente às 19:10. Wow!

Janto um saboroso caril com arroz, comidinha boa e barata como só na Air Asia. Pela refeição, com uma lata de Coca-Cola, pago o equivalente a 5 Euros. É obra.

 

Artigo do blog Cruzamundos. Mais textos em http://www.cruzamundos.com/



Login to post comments

Newsletter